O guia definitivo para abrir uma loja de roupas online

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Então você deseja abrir uma loja de roupas online. Ótimo! Você está com sorte – o mundo do e-commerce oferece uma excelente oportunidade de fazer um negócio decolar sem as despesas gerais que podem surgir com as operações offline

No entanto, pensar em uma loja e realmente abrir uma loja são duas coisas muito diferentes. É fácil imaginar um mundo onde os clientes compram sua marca e você se torna um nome conhecido da noite para o dia, mas para chegar a esse ponto exige muito trabalho.

Você não pode esperar que os clientes venham até você. Você  precisa descobrir onde eles estão, ir até lá e atraí-los para sua loja. 

Venda de roupas online vs. offline

As lojas físicas mantiveram uma forte presença no setor, com a maioria das compras ainda acontecendo em um ambiente de varejo físico. No entanto, a liderança das lojas físicas tem diminuído: o comércio eletrônico ganhou mercado ao longo de 2020, e está crescendo cada vez mais

Um estudo descobriu que 67% dos Millennials preferem fazer compras online do que comprar em lojas físicas, abrindo as portas para um grande público de consumidores em potencial. 

A maior vantagem de vender online são, obviamente, as menores barreiras de entrada. Montar uma loja online pode levar apenas algumas horas, dias ou semanas, enquanto começar uma loja física pode demorar muito mais com um investimento inicial muito maior.

Abrir uma butique de roupas custa em média entre R$40.000 e R$200.000 , enquanto a maioria dos modelos de negócios de roupas online exige um valor consideravelmente menor. Além disso, operar um espaço loja física significa contratar funcionários para manter fisicamente a loja aberta em um horário limitado, enquanto um empreendimento de e-commerce pode ser executado como uma operação individual e ficará disponível para qualquer pessoa que queira comprar 24 horas por dia, 7 dias por semana.

É hora de vender roupas online

A melhor época para começar a vender roupas online foi há cerca de 15 anos, quando o mercado estava começando a crescer e os primeiros lojistas no mundo do e-commerce foram capazes de se solidificar como líderes. O segundo melhor momento é agora.

O mercado de venda de roupas online é grande e continua crescendo e evoluindo. A receita do e-commerce do setor de roupas, calçados e acessórios representou em 2019 21% de todas as vendas online no país. Globalmente, a receita deve chegar a US $ 756 bilhões até 2022 .

Com tanto potencial no horizonte, entrar para o mundo das lojas de roupas online neste momento pode ajudá-lo a lucrar com essas tendências, em vez de deixar uma oportunidade passar.

Passos para iniciar uma loja de roupas online

Um pouco mais de planejamento e pesquisa além de “vou sair abrindo minha loja online” é necessário antes de começar por seus produtos a venda. Em primeiro lugar, você precisa de uma base que o guie na direção certa desde o início. Essas sete etapas podem ajudá-lo a se preparar da melhor maneira possível para o sucesso na sua loja virtual.

  1. Escolha um nicho para trabalhar.
  2. Monte seu plano de negócios.
  3. Selecione sua plataforma de e-commerce.
  4. Encontre seu nome de domínio.
  5. Escolha seus modelos e personalize sua loja.
  6. Liste seus produtos.
  7. Publique e divulgue sua loja.

Escolha um nicho para trabalhar

Todo mundo precisa de roupas, mas nem todo mundo precisa das mesmas roupas. Em vez de tornar sua missão vender roupas para todos em todos os grupos, regiões e culturas, concentre-se em algo um pouco mais específico, baseado em seus interesses pessoais e objetivos de negócios.

Então, o que isso significa para você e como você segmenta esse nicho? Ao considerar suas opções, mantenha estes quatro pontos em mente:

  • Seja único para se destacar da multidão.Os e-commerces de moda custam dez centavos a dúzia e, se sua marca for igual as outras, é improvável que você tenha sucesso.
  • Escolha um nicho pelo qual você seja apaixonado. Uma ideia que te deixa animado tem mais probabilidade de ter sucesso. Pense nos tipos de roupas que você compra, nos itens que adoraria ver no mercado e nos tipos de produtos que gostaria de compartilhar com amigos ou familiares.
  • Pergunte a si mesmo se você pode agregar valor e se posicionar como uma autoridade. Sua experiência única desempenha um grande papel em sua loja, e isso inclui metas de carreira anteriores. Por exemplo, se seu histórico é em organizações sem fins lucrativos, considere as linhas de roupas que podem estar relacionadas. Se esse tipo de estratégia não for relevante, examine onde existem lacunas no mercado atual em que você pode fazer a diferença ou agregar valor.
  • Verifique se o nicho tem potencial de ganho. Você pode adorar vestidos de verão femininos, mas inúmeras marcas já vendem nessa área, então sua escalada para fazer seu nome será realmente íngreme. Em vez disso, encontre um lugar para se inserir – ou uma proposta de valor exclusiva – que permita um crescimento mais rápido e a capacidade de ganhar dinheiro.

Quer você queira se concentrar em roupas de caminhada sustentáveis ​​de alta qualidade ou em roupas esportivas feminina, você precisa determinar o nicho certo para você e as especificações necessárias para ter sucesso nele.

Monte o seu plano de negócios

Um plano bem elaborado é essencial para iniciar qualquer grande ou pequena empresa – e um bom plano de negócios vai muito além de “vender produtos e ganhar dinheiro”. Em vez disso, ele investiga os detalhes sobre como sua empresa irá operar, incluindo:

  • Um resumo detalhado que fornece uma visão geral do que sua empresa espera realizar.
  • Uma descrição da empresa, incluindo produtos, dados de perfil esperado de cliente e planos para se manter competitiva.
  • Uma análise de mercado que examina os dados e estatísticas do mercado, incluindo vendas médias, o número de outros vendedores e taxas de crescimento projetadas.
  • Uma análise competitiva que enfoca explicitamente os concorrentes no mesmo espaço, incluindo seus pontos fortes e fracos e as maneiras pelas quais uma nova empresa pode ganhar vantagem.
  • Uma descrição da gestão e da organização da empresa.
  • Uma análise dos produtos e serviços oferecidos.
  • Um plano de marketing que cobre detalhes de estratégias de marketing online e offline.
  • Um exame das estratégias de vendas planejadas.
  • Como o financiamento será obtido, incluindo quanto financiamento é necessário e como será obtido.
  • Projetos financeiros para um futuro próximo e de uma perspectiva de longo prazo.

Uma grande parte da criação de seu plano de negócios de varejo online envolve a escolha de um modelo de negócios. A venda de roupas pode ser feita de várias maneiras diferentes, então você precisa se perguntar como vai começar e qual modelo permitirá que você cresça mais rápido sem esgotar sua conta bancária. No mundo do varejo de roupas de comércio eletrônico, existem quatro escolhas comuns:

  • impressão sob demanda.
  • Corte e costura personalizados.
  • Marca própria.
  • Revenda.

1. Impressão sob demanda.

Uma impressão de negócios sob demanda imprime ou altera roupas pré-existentes com base nos pedidos dos clientes. Este pode ser um processo personalizado – por exemplo, logotipos de empresas – ou com base em uma seleção predeterminada de designs. Quando um cliente faz um pedido, você ou uma impressora de terceiros criará os produtos conforme solicitado.

Não há estoque de produtos prontos para venda em uma empresa de impressão sob demanda, exceto camisetas, calças.

2. Corte e costura personalizados.

O corte e costura personalizados, como o nome indica, refere-se a empresas que projetam e vendem seus próprios produtos. Este pode ser um empreendimento caro e requer um investimento significativo na aquisição de materiais e espaço de fabricação, mas pode ser a melhor oportunidade para lançar uma marca verdadeiramente única.

Algumas empresas de corte e costura personalizados produzem todas as roupas internamente, enquanto outras terceirizam para fábricas fora do país. Começar este tipo de loja de roupas online pode exigir mais financiamento e um verdadeiro entendimento dos princípios do design de moda.

3. Marca própria.

As empresas com marca própria fazem parceria com fabricantes estabelecidos para solicitar produtos exclusivos comercializados com a sua marca. Esses produtos geralmente não são desenvolvidos internamente, mas sim projetados e produzidos por terceiros.

O investimento em uma marca própria é maior porque requer encontrar um parceiro de fabricação confiável e pagar uma “comissão” pela marca. No entanto, esse método pode permitir mais flexibilidade no tamanho do lote e na amostragem, permitindo que as lojas avaliem os produtos e ajustem a estratégia sem quebrar a conta no banco.

4. Revenda.

Revenda é indiscutivelmente o mais fácil dos modelos de negócios. Revendedores agem essencialmente como intermediários; podendo comprar o estoque ou fechando parceria com algum fornecedor para enviar os produtos conforme a demanda.

Há pouco investimento necessário para iniciar um negócio de revenda, tudo vai variar de acordo com o tamanho do estoque que você deseja adquirir. No entanto, muitas vezes é difícil se destacar na multidão como um revendedor, pois os produtos geralmente não são exclusivos e podem ser adquiridos de outros fornecedores.

Selecione sua plataforma de comércio eletrônico

Se você deseja vender online, uma plataforma de e-commerce é obrigatória. Uma boa plataforma de e-commerce permite que você liste itens de forma rápida e fácil, faça upload de fotos, adicione descrições de produtos e crie um processo de checkout rápido e fácil. Você poderia construir o seu próprio, é claro, mas porque faria isso quando tantas opções existentes estão disponíveis?

O mercado está repleto de soluções abrangentes e de alto desempenho que podem dar suporte à sua própria loja, mas a escolha que você faz deve depender de muitos fatores diferentes. O que funciona para sua concorrência pode não ser certo para você, portanto, muita pesquisa é a chave para o sucesso. Em vez de escolher a opção mais fácil ou mais barata, pergunte-se o seguinte:

  • Como quero administrar meu negócio? Preciso de muito suporte ou uma plataforma simples e prática atenderá às minhas necessidades?
  • Quanto conhecimento técnico eu tenho? Estou preparado para fazer qualquer tipo de codificação para dar vida ao meu site?
  • Que tipo de recursos eu desejo que minha plataforma forneça, como estratégia de marketing por email, otimização de mecanismo de pesquisa, opções de nome de domínio ou certificados SSL?
  • Quanto posso gastar em uma plataforma de e-commerce?

Algumas plataformas são básicas, fornecendo uma tela em branco, por assim dizer, para personalizar uma vitrine. Outros são mais abrangentes, fornecendo uma variedade de ferramentas que podem fazer coisas como monitorar tendências de vendas, gerar mensagens de marketing por e-mail, hospedar um blog e organizar contas de clientes.

Com uma plataforma otimizada como a FlitCommerce , você pode começar com um e-commerce de moda profissional em poucos minutos. 

Se você ainda não tiver certeza do que fazer, a maioria das opções oferece avaliações gratuitas. Isso pode dar a você a chance de explorar recursos e funções enquanto avalia as oportunidades disponíveis. A FlitCommerce por exemplo oferece 60 dias grátis para você testar e criar sua loja, caso queira aproveitar basta clicar aqui.

Encontre o seu nome de domínio

Seu nome de domínio deve estar alinhado com o nome de sua empresa, bem como com seus objetivos comerciais finais e produtos disponíveis. Certifique-se de escolher um nome de domínio que seja lógico, fácil de lembrar e de fácil acesso. Nomes curtos são sempre melhores do que nomes longos, e nomes confusos com várias letras ou sequências de letras repetidas podem deixar os compradores em potencial perdidos.

Ao escolher o seu nome de domínio, lembre-se destas dicas:

1. Evite nomes difíceis de soletrar.

se seus clientes não conseguirem soletrar seu nome de domínio, eles terão dificuldade em encontrar seu site ou compartilhá-lo com outras pessoas. Use palavras básicas ou frases conhecidas para evitar que a confusão envie os compradores em potencial para os braços da concorrência.

2. Escolha um nome que seja escalonável.

O estado de seu negócio quando você o inicia pode não ser o mesmo que evolui no futuro. Como tal, você deseja um nome que possa acomodar crescimento potencial no futuro. Por exemplo, se o seu modelo de negócio inicial envolve a venda exclusiva de botas de chuva e você nomeia seu nome de domínio de acordo, ele parecerá deslocado quando você expandir para a venda de botas de todos os tipos. Pense em suas necessidades no presente, bem como em seus objetivos potenciais para os próximos anos.

3. Seja único.

Muitas marcas já existem no espaço de varejo, então você precisa ter certeza de que seu nome de domínio fala com sua marca e sua empresa, sem o risco de ser confundido com a concorrência. Pode ser difícil encontrar um equilíbrio entre inteligente e escalonável e, ao mesmo tempo, permanecer exclusivo, mas encontrar a opção ideal pode realmente beneficiar seu negócio.

Escolha seus modelos e personalize sua loja

Um bom site de e-commerce é fácil de navegar, é fácil de usar e se ajusta à marca específica que você tem em mente para o seu site. Para aqueles que são novos em web design, isso pode parecer uma jornada impossível, mas dependendo da plataforma de e-commerce selecionada, encontrar o ajuste certo pode ser uma tarefa bastante fácil.

A maioria das plataformas de comércio eletrônico tem modelos que podem ajudá-lo a começar com opções de personalização para atender às suas necessidades exclusivas. Navegue por suas opções, encontre um modelo que inclua tantos recursos necessários quanto possível e esteja pronto para fazer os ajustes para atender à visão que você tem para seu site.

Temas de qualidade podem facilitar a montagem de uma loja, oferecendo maneiras de personalizar tudo, desde a navegação até as páginas de produtos, para um site que funciona bem e reflete sua visão como marca.

Liste seus produtos

Depois de estabelecer a estrutura do seu site, você está pronto para listar os produtos que tem à venda. Isso não é tão simples ou direto quanto parece; no entanto, a qualidade de sua lista de produtos, a qualidade de suas descrições e até a navegação em sua página de e-commerce podem influenciar diretamente suas vendas.

1. Descrições do produto.

As descrições dos produtos parecem banais, mas o conteúdo de qualidade pode fazer uma grande diferença. Em sites de e-commerce, as descrições de produtos são o principal motivador para o SEO : quando suas descrições não são robustas e não conseguem fazer o melhor uso das palavras-chave, você não aparecerá nos resultados de pesquisas.

As descrições dos produtos também desempenham um papel extremamente importante em dizer aos clientes o que você tem a oferecer e por que eles devem comprar de você.

Ao escrever descrições de produtos , use uma linguagem colorida e de alta qualidade que mostre uma imagem para os clientes. Como os compradores não podem lidar fisicamente com sua mercadoria, as descrições dos produtos são efetivamente a melhor opção. Pense nos tipos de detalhes que você procura ao fazer compras online e use-os como guia para criar um conteúdo que impressiona.

Cerca de 20% das compras potenciais falham devido à falta de detalhes em torno dos produtos vendidos online, portanto, esteja absolutamente certo de que suas descrições acertam o alvo.

2. Exibição do produto.

A exibição do produto deve complementar as descrições do produto completamente, fornecendo uma maneira de mostrar e dizer aos clientes o que esperar. Uma única foto não vai convencê-lo; os compradores de e-commerce moderno desejam ver os itens de todos os ângulos, de perto e à distância, para tomar uma decisão.

As roupas devem ser fotografadas em modelos, quando possível, ou em um manequim, quando não. As fotos devem ser de alta qualidade e apresentar tecidos, detalhes na frente, nas costas e nas laterais, e até mesmo opções de estilo, quando possível.

Não basta pegar seu iPhone e tirar algumas fotos; as fotos devem ser sempre profissionais. Quando seu site parece amador, os compradores podem presumir que seus produtos também são amadores.

3. Navegação.

A navegação de um site é parte fundamental para a realização de vendas. Quando um visitante do seu e-commerce está completamente sobrecarregado com menus, menus suspensos e opções de navegação, fazer o esforço para encontrar os produtos certos pode ser muito difícil.

Independentemente de quantos produtos você vende ou das categorias que possui, mantenha a navegação limpa, simples e fácil de usar. A experiência do usuário é uma parte fundamental para satisfazer os clientes; 79% dos usuários da web dizem que uma experiência ruim em um site os levará a procurar outro para atender às suas necessidades.

4. Check-out.

No check-out é onde está o dinheiro; afinal, se seus clientes não concluírem uma transação, você não ganhará nada. O processo de checkout pode parecer um pouco demorado, mas um ponto de venda problemático é o principal fator para o abandono do carrinho.

Estima-se que 21% dos clientes abandonarão uma venda se o processo de checkout for muito complicado. Além disso, 23% dos usuários abandonarão um carrinho se o check-out exigir uma conta, portanto, certifique-se de que a opção de check-out sem estar logado também faça parte do seu processo.

Segue algumas dicas para tornar o processo de checkout o mais rápido e indolor possível:

  • Facilite o acesso às opções de checkout dos clientes.
  • Aceite detalhes preenchidos automaticamente quando possível, como informações de cartão de crédito armazenadas no Chrome.
  • Aceite uma variedade de opções de pagamento, incluindo cartões-presente, cartões de crédito, cartões de débito, boleto, e débito.
  • Mantenha tudo em uma tela em vez de fazer com que os clientes cliquem constantemente em “Avançar”.

5. Pesquisa.

Quando os clientes desejam acessar as informações rapidamente, uma pesquisa é a maneira mais fácil de fazer isso. Para minimizar a frustração sentida pelos clientes que desejam apenas saber mais sobre você ou seus produtos, certifique-se de que sua função de pesquisa seja eficaz e fácil de usar. Muitos sites têm funções de pesquisa desajeitadas, estranhas ou ineficientes – e isso destrói completamente a experiência do usuário.

Publique e divulgue sua loja de roupas

Sua loja está instalada e funcionando, as descrições de seus produtos e fotos são fantásticas e sua página está otimizada para o sucesso, mas onde estão seus clientes? Em um mercado de comércio eletrônico, a melhor maneira de levá-los até você é por meio do uso eficaz de marketing. Essas três ferramentas básicas são o catalisador de que você precisa para fazer sua loja decolar.

1. Ferramentas de e-mail marketing.

O e-mail marketing é uma das melhores maneiras de atingir clientes, fornecendo um valor significativo – o marketing por email tem um ROI médio de R$37,00 para cada real gasto. Mensagens de e-mail apresentam sua marca a novos clientes e, com o tempo, fazem sua base de fãs voltar. As promoções estão entre as melhores maneiras de fazer os destinatários abrirem e-mails; 72% dos consumidores têm maior probabilidade de abrir um e-mail se ele contiver um desconto.

O e-mail marketing eficaz também não pára nos emails promocionais padrão. E- mails de abandono de carrinho , por exemplo, são uma ferramenta eficaz para fechar vendas, convertendo cerca de 9% dos clientes que, de outra forma, teriam desperdiçado seu tempo em sua loja online. Há muitas direções a seguir com emails que podem abordar muitos de seus objetivos de marketing, então não foque apenas no básico.

2. Mídia social

A mídia social está entre as estratégias mais importantes para o lançamento de um novo negócio. Geralmente, o marketing precisa de um ponto de partida – você não pode enviar e-mails para um catálogo de endereços inexistente, por exemplo – mas o poder promocional da mídia social pode levar sua mensagem ao seu público-alvo.

Postagens patrocinadas e promovidas podem ser muito eficazes, especialmente quando é dada atenção especial à forma como essas postagens são usadas para públicos-alvo. Cerca de 27% dos usuários da web admitem encontrar novos produtos e serviços por meio de publicidade em mídia social, portanto, usar postagens promocionais para aumentar sua presença e encontrar novos compradores é uma estratégia muito boa.

Depois de ter a base estabelecida e acumulado um grande número de seguidores, suas postagens nas redes sociais podem fazer de tudo, desde envolver os clientes com questionários e concursos até anunciar vendas futuras. Como uma maneira fácil e econômica de incentivar a comunidade, o marketing de mídia social tem muito a oferecer.

3. Marketing de conteúdo.

Quer que os clientes o encontrem online? Você precisa de um ótimo marketing de conteúdo . Tudo o que você publica na web, desde as descrições dos produtos até o seu blog, deve falar sobre a sua missão geral como empresa. Um conteúdo forte também é a base do SEO, portanto, quanto mais você fizer para publicar textos eficazes que abordem as palavras-chave e frases certas, melhor.

Estima-se que 49% dos clientes usam o Google como ponto de partida quando procuram novos produtos e serviços. A abordagem correta ao conteúdo pode garantir que seu nome apareça o mais próximo possível do topo da lista.

Melhores práticas para sua loja de roupas online

Se você quer ter sucesso, existe uma maneira certa e uma maneira errada de fazer as coisas. Sim, sair da caixa às vezes pode ser uma vantagem, mas aderir a essas práticas recomendadas está entre as coisas mais importantes que você pode fazer para impulsionar seus negócios.

1. Simplifique seus menus.

Se você já clicou em um menu suspenso em um site e ficou confuso com menus dentro de menus, você não está sozinho. Menus enormes e monstruosos podem ser totalmente confusos, assustando os clientes antes que eles tenham a chance de ver seus produtos. Na dúvida, os menus simples são sempre os melhores. Ao restringir o foco aos pontos-chave, mesmo que isso signifique simplificar artificialmente as categorias de produtos, seus clientes podem desfrutar de uma melhor experiência do usuário.

2. Priorize o SEO.

Quer que seus clientes em potencial encontrem você online? Você precisa do SEO. O uso de técnicas de otimização de mecanismo de pesquisa pode garantir que os compradores o encontrem nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa ao procurar seus produtos. De sua página inicial às descrições de seus produtos, certifique-se de que seu conteúdo priorize as palavras-chave e frases que se alinham com seus produtos e sua marca.

3. Tenha um design envolvente.

Pode parecer um pouco superficial, mas a aparência é muito importante online, e um design de e-commerce ruim pode custar mais do que você imagina. Demora menos de um segundo para os visitantes formarem uma opinião negativa sobre um site. Além disso, quase todos os comentários negativos de sites estão relacionados ao design. Resultado? Um site ruim não agradará seus compradores. Certifique-se de que seu design seja envolvente, responsivo e atraente.

4. Fornece opções de pagamento populares.

Os cartões de crédito dominaram há muito tempo o mundo dos pagamentos online, mas não são mais a única opção que os clientes desejam ver. No mundo diversificado de pagamentos de hoje, apenas o básico não é suficiente. Cerca de 760 milhões de pessoas em todo o mundo utilizam o Apple Pay. Quanto mais métodos de pagamento disponíveis, maior será a probabilidade de os clientes comprarem.

5. Anuncie onde está o seu público.

O seu público-alvo está no Facebook? Coloque seu dinheiro aí. Instagram? Esse é o melhor formato para você. Ao contrário dos velhos tempos da publicidade, onde clientes de todos os grupos demográficos viam anúncios na TV ou ouviam no rádio, os métodos de marketing atuais são mais direcionados do que nunca.

Quando você deseja garantir que seu investimento em publicidade seja direcionado às pessoas certas, você deseja anunciar no lugar certo. Em vez de jogar dinheiro no vento, descubra onde estão seus clientes e siga-os até lá. Sem se concentrar em seu público, você está efetivamente desperdiçando dinheiro.

Conclusão

Começar qualquer tipo de negócio pode ser uma grande aposta, mas o mercado de vendas online de roupas é um bom lugar para estar. Com tendências ascendentes e vários modelos de negócios que permitem flexibilidade de forma acessível, abrir uma loja online pode ser uma receita para o sucesso. Quando apoiado por uma plataforma de e-commerce perfeita e um plano de negócios sólido, nunca houve melhor momento para dar vida aos sonhos de sua loja de roupas.

Quer começar sua loja de roupas agora mesmo? A FlitCommerce oferece 60 dias de teste grátis para você começar e lançar o seu negócio. Clique aqui e comece grátis.

 

Comentários